domingo, 8 de novembro de 2009

O Linux chegou para ficar



Imagem de divulgação

O computador consiste em uma junção de hardware – partes físicas – e software – programas, instruções. O software é comparável ao sentimento, alma, pensamento dos seres humanos. Dá a vida ao corpo. Todo computador necessita de softwares, algumas vezes eles vêm pré-instalados nas máquinas – como no celular. Outras vezes é necessário instalá-lo separadamente – como nos computadores pessoais.


O primeiro software que faz com que o computador seja capaz de ser controlado, seja capaz de responder a comandos do usuário é denominado sistema operacional. O sistema operacional é o software básico do computador, sem ele não há como se beneficiar de todas as vantagens que os computadores oferecem.

Com os avanços no hardware, o software também é beneficiado e os programadores têm mais liberdade de construir programas mais poderosos. Assim, na década de 90 nascem os sistemas operacionais com ambiente gráfico. A interface gráfica trouxe uma revolução na computação pessoal porque permitiu que leigos tivessem mais facilidade na utilização do equipamento. Até hoje, quem dominou o mercado foi Windows (Microsoft) que é um software pago, de código proprietário (ou fechado), e com sérias limitações de uso.

Há cerca de nove ou dez anos, o Linux começou a ser mais conhecido, em grande parte como uma resposta às críticas que o sistema Windows sofria. Porém, o Linux ainda insistia na velha interface textual que só atraía pessoas mais aficionadas pela tecnologia e programação. Nos últimos anos, o Linux mudou, se tornou mais popular ao permitir a incorporação de interfaces gráficas e, também, pelo fato de que muitos programas populares começaram a ser desenvolvidos também para Linux.

O Linux é um sistema operacional muito robusto (moderno e estável). Vejamos melhor: o Linux possui o código-fonte aberto (open source) o que significa dizer que os códigos que os programadores usaram para criar o sistema são disponibilizados para quem quiser conhecer e alterar, os principais desenvolvedores do kernel (núcleo do sistema e que controla o hardware) têm trabalhado constantemente na produção de um núcleo estável, moderno, seguro e rápido. Outros desenvolvedores têm criado interfaces gráficas variadas (recebe o nome de shell em modo gráfico). Adiciona-se ainda o desenvolvimento de aplicativos mais atrativos aos usuários – como os pacotes de escritório. Quando se juntam kernel + shell + aplicativos forma-se uma distribuição. Existem centenas e talvez milhares de distribuições diferentes do Linux, já que seu código-fonte aberto permite que cada pessoa interessada possa mudar alguns atributos e construir um Linux ligeiramente diferente. No entanto, existem distribuições mais populares como o Ubuntu (www.ubuntu-br.org).

É claro que nem tudo são flores, infelizmente o Linux e seus programas (aplicativos) não são compatíveis com o sistema Windows e vice-versa. Por este empecilho ainda é grande a resistência de utilizar o Linux como sistema operacional principal ou único de um computador.

Nos últimos dois ou três anos, os estudantes de concursos se viram em meio à necessidade de conhecer o Linux já que os últimos editais do CESPE, ESAF e FCC já mencionam tal sistema, às vezes apenas ele e outras vezes, na maioria dos casos, o Linux e o Windows ao mesmo tempo.

Aconselha-se utilizar o Linux para melhor conhecê-lo, uma vez que suas principais características têm sido cobradas em provas. O Linux é gratuito, portável (ou adaptável), seguro, e preparado para a Internet (compreende o conjunto de protocolos TCP/IP), é multiusuário, multitarefas e multissessão. E, lembre-se, já possui interface gráfica. Então mãos à obra, baixe o seu Linux, instale-o e conheça melhor o sistema operacional que promete desbancar o Windows.

(Artigo publicado na revista Concurso em Foco)

5 comentários:

  1. Oi professor,
    Parabéns pelo sucesso.
    Um abraço.
    Marlene

    ResponderExcluir
  2. Professor parabéns pelo blog, tenho certeza que dará tanta importância a ele, assim como o faz as suas aulas. Senti falta de um evento de lançamento. concursando gosta de eventos...ligados aos concursos claro!Abrs Beth Azerêdo.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo sucesso do grupo no Yahoo! e pelo blog, professor. Quando à compatibilidade do Linux com programas do Windows, há um programa chamado Wine que permite rodas várias aplicações feitas para o Windows no Linux. Cito isso apenas como dica para quem se interessar pelo programa do pinguim. Abraço e sucesso a todos!

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Marlene!
    Obrigado Beth!
    Obrigado também Sandro...

    Sandro, você tem razão, o Wine (que é um emulador, apesar do trocadilho) permite que rode programas para Windows, mas é um emulador, insisto. No meu livro eu falo sobre emuladores mas eles não devem ser levados em conta para fins de julgamento de provas de concursos.

    ResponderExcluir
  5. Nossa! Ficou muito legal o blog!!!
    []´s
    Débora

    ResponderExcluir